Slow living: Um convite a uma vida melhor e meu transtorno de ansiedade

16:06


Slow living

Olá terráqueos, eu sei que hoje não é dia de postar, pois as postagens acontecem apenas nas terças e quintas, maaas por algum motivo desconhecido de inquietação acordei inspirada para postar algo, mais precisamente pensei em começar uma série sobre como ter uma vida mais tranquila e mais realizada. Estamos em uma era onde o imediatismo tomou conta da galera, sofremos de ansiedade (pra quem não sabe tenho Transtorno de Ansiedade Generalizada e isso é dureza), depressão, insônia, inquietação e por aí vai. 

Queremos tudo pra hoje e agora, mas acabamos sofrendo com toda essa pressa, sem contar nas pressões que sofremos dos nossos pais, parentes, sociedade, mídia, redes sociais, é uma loucura sem fim. Por que eu estou falando isso? Porque por eu ter TAG eu já surtei algumas vezes (e ainda surto muito) por achar que minha vida deveria seguir o script perfeito de ser perfeita, ter o trabalho dos sonhos, conseguir comprar uma casa e um carro antes dos 30, casar, ter filhinhos e alguns animais e ao mesmo tempo ser magra, bonita, com nariz afilado (vamos falar sobre meu nariz em outro capitulo), ter algum talento digno de um Oscar ou premio Nobel, ter uma turma grande de amigos, sempre saber o que falar, nunca surtar e etc. Mas não foi bem isso o que aconteceu, muito pelo contrário.

Perfeição e slow living

Primeiramente eu comecei 04 faculdades e não cheguei a concluir nem o primeiro semestre de nenhuma porque antes do fim eu já não entendia o que eu estava fazendo ali e percebia que eu não ia conseguir continuar fazendo aquilo para o resto da vida e isso me frustrava por que pensava: O que eu tô fazendo aqui na terra? Qual o meu propósito, a minha vocação?... Ainda não descobri meu caminho, mas estou tranquila e vou contar o por quê mais a frente.

Durante o começo da minha vida “adulta” tive alguns momentos de ataque de pânico e pânico social (é amigos, foi por isso que sumi de vocês), de inconstância (ainda tenho bastante), entre outras coisas. Eu melhorei bastante de um tempo pra cá, mas não vou afirmar que me curei da ansiedade porque segundo minha psicóloga ela não tem cura, só temos que aprender a conviver com ela e melhorar nossa qualidade de vida, e é aí que entra a questão da melhoria de vida que falei lá no comecinho. Hoje estou dando início a uma nova fase, onde pretendo fazer alguns posts falando um pouco sobre qualidade de vida, o que me ajudou a melhorar e que serve não apenas para ansiosos, mas para qualquer um que queira diminuir seu ritmo frenético, se livrar das pressões da sociedade, fazer o que ama, ter um pouco mais de felicidade no dia a dia, dormir com mais tranquilidade e ter satisfação pessoal.

Então é isso amiguinhos, espero poder ajudar de alguma forma você a ter uma vida mais livre e de qualidade.

Outras belezinhas

0 comentários